Inicio Artes plásticas O Pintor Malangatana Morreu Sem Saber Desenhar Nem Pintar

O Pintor Malangatana Morreu Sem Saber Desenhar Nem Pintar

“Em 38 anos de independência sofremos uma regressão cultural. No tempo colonial um moçambicano de 4ª classe apreciava e comprava obras de arte. Hoje, um doutor não aprecia e nem compra arte. Depois da independência começou a haver uma destruição do ensino evolucionista e criacionista, o livro escolar foi politizado. Projectou-se assim uma sociedade estupidificada e bussalizada. Uma sociedade pronta a engolir uma grande mentira de que Malangatana era um grande artísta!”

José Norberto nasce em Quelimane a 28 de Maio de 1963. É pintor plástico profissional desde 1985 altura em que chegou a Maputo com seu irmão mais velho para continuar seus estudos. Seu pai gostava de ouvir música clássica, sua mãe de cantar para fazé-lo adormecer. Fez ensino primário num colégio onde se estimulava o gosto pelas artes.

A cidade de Quelimane tem ambiente de bailes e carnavais, a culinária zambeziana é estraordinária. Este é o universo que rodeiou Norberto durante a formação da sua personalidade. Ele é hoje uma pessoa autónoma do ponto de vista intelectual. Com ele conversamos para saber das suas ideias sobre o panorama cultural moçambicano.

Subscreva-se e acompanhe todas notícias sobre cultura National

Coloque o seu e-mail abaixo para receber as últimas actualizações e promoções do nosso website.

Mais Lida

O Tempo dos Leopardos

O Tempo dos Leopardos A independência nacional fez nascer uma rica história do cinema moçambicano. Um cinema que foi ao encontro do cidadão ate ao...

O Tempo dos Leopardos

O Tempo dos Leopardos A independência nacional fez nascer uma rica história do cinema moçambicano. Um cinema que foi ao encontro do cidadão ate ao...

Dia do CD do dia 26 de Maio conta com Texito Langa na cessão de Autógrafos

MIGHTY VIBRATION (Texito Langa) | domingo 26 de Maio | Dia do CD | no beergarden no jardim dos Madjerman nas esquinas Av. 24...

Centro Cultural Português em Maputo dedica o mês de março ao premiado escritor português Gonçalo M. Tavares.

No âmbito da iniciativa Escritor do Mês, o Camões – Centro Cultural Português em Maputo dedica o mês de março ao premiado escritor português Gonçalo M....

Related News

Resgate, Um Filme Para Ver e Rever!

O filme emerge a partir de duas linhas narrativas. A primeira é a que segue as peripécias de um jovem caminhando por picadas e...

O Tempo dos Leopardos

O Tempo dos Leopardos A independência nacional fez nascer uma rica história do cinema moçambicano. Um cinema que foi ao encontro do cidadão ate ao...

Dia do CD do dia 26 de Maio conta com Texito Langa na cessão de Autógrafos

MIGHTY VIBRATION (Texito Langa) | domingo 26 de Maio | Dia do CD | no beergarden no jardim dos Madjerman nas esquinas Av. 24...

Centro Cultural Português em Maputo dedica o mês de março ao premiado escritor português Gonçalo M. Tavares.

No âmbito da iniciativa Escritor do Mês, o Camões – Centro Cultural Português em Maputo dedica o mês de março ao premiado escritor português Gonçalo M....

PASSOS EM VOLTA é a nova peça da Companhia João Garcia Miguel, com estreia marcada para o Teatro Ibérico

PASSOS EM VOLTA é a nova peça da Companhia João Garcia Miguel, com estreia marcada para o Teatro Ibérico, dia 19 de junho de 2019. Esta criação,...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here