Licínio Azevedo afirma sem reserva que cinema nigeriano é de baixo nível cultural

Licínio Azevedo é considerado um grande inovador do cinema moçambicano. O seu forte está no cinema documental, com vários prémios internacionais. As suas duas longa-metragens levam marcas desse cinema documental ao seu estilo. É crítico ao estado moçambicano por não ter valorizado a sua própria imagem para consumir imagens de fora, inventando a retórica de que as artes devem ser auto-suficientes. Considera ele que para além dos Estados Unidos e Índia não existe indústria cinematográfica que sobreviva sem fundos do estado. Para quem pensa que o cinema nigeriano é auto-suficiente, Licínio critica-o duramente.
– “Dizer que a Nigéria é um grande exemplo na área do cinema é uma grande burrice, porque aquilo não é cinema, aquilo é um baixo nível cultural, que leva a uma alienação total e absoluta do seu povo, e é divisionista porque é feito em línguas, cada filme para uma zona tribal, acho ser o pior exemplo do mundo”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

About the author

Related

JOIN THE DISCUSSION


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/caracult/public_html/wp-includes/functions.php on line 4339