Inicio Blog Página 2

Dia do CD do dia 26 de Maio conta com Texito Langa na cessão de Autógrafos

Dia do CD

MIGHTY VIBRATION (Texito Langa) | domingo 26 de Maio | Dia do CD | no beergarden no jardim dos Madjerman nas esquinas Av. 24 de Julho com Av. Albert Luthuli | a partir das 10:00 horas

Centro Cultural Português em Maputo dedica o mês de março ao premiado escritor português Gonçalo M. Tavares.

0

No âmbito da iniciativa Escritor do Mês, o Camões – Centro Cultural Português em Maputo dedica o mês de março ao premiado escritor português Gonçalo M. Tavares.

Com o objetivo de aprofundar o conhecimento do trabalho do autor, terá lugar no próximo dia 26 de março, às 17h00, uma sessão intitulada “O Oficio da Literatura”, moderada pelo académico Mário Forjaz Secca, na Biblioteca do Camões – Centro Cultural Português.  A sessão contará também com a leitura de excertos das obras O Senhor ValeryJerusalém e Uma Viagem à Índia.

Sessão gratuita e aberta ao público.

Notas Biográficas:

Gonçalo M. Tavares nasceu em 1970. Desde 2001 publicou livros em diferentes géneros literários e está a ser traduzido em mais de 50 países. Os seus livros receberam vários prémios em Portugal e no estrangeiro. Com Aprender a rezar na Era da Técnica recebeu o Prix du Meuilleur Livre Étranger 2010 (França), prémio atribuído antes a Robert Musil, Orhan Pamuk, John Updike, Philip Roth, Gabriel García Márquez, Salman Rushdie, Elias Canetti, entre outros. Alguns outros prémios internacionais: Prémio Portugal Telecom 2007 e 2011 (Brasil), Prémio Internazionale Trieste 2008 (Itália), Prémio Belgrado 2009 (Sérvia), Grand Prix Littéraire du Web – Culture 2010 (França), Prix Littéraire Européen 2011 (França). Foi também por diferentes vezes finalista do Prix Médicis e Prix Femina. Uma Viagem à Índia recebeu, entre outros, o Grande Prémio de Romance e Novela APE 2011. Os seus livros deram origem, em diferentes países, a peças de teatro, dança, peças radiofónicas, curtas-metragens e objetos de artes plásticas, dança, vídeos de arte, ópera, performances, projetos de arquitetura, teses académicas, etc.

Mário Forjaz Secca nasceu em 1957 em Moçambique, onde viveu até aos 17 anos, tendo aí aprendido a sonhar e sido contaminado pela Poesia. Foi de seguida para Inglaterra estudar Física, apesar de passar grande parte desse tempo imerso a ler e a escrever poesia. Ficou depois fascinado pela viagem, passando 8 meses em 1986 a dar a volta ao mundo sozinho. No final do périplo foi viver para Portugal onde passou muitos anos a ensinar na Universidade e a fazer investigação em imagem médica, particularmente sobre o cérebro. Atualmente trabalha em Imagem Médica no HCM e é Professor de Física Médica e Engenharia Biomédica no ISTEM. Publicou em 2015 o livro de poesia “A Criação da Memória”, com a chancela da Chiado Books.

 

PASSOS EM VOLTA é a nova peça da Companhia João Garcia Miguel, com estreia marcada para o Teatro Ibérico

PASSOS EM VOLTA é a nova peça da Companhia João Garcia Miguel, com estreia marcada para o Teatro Ibérico, dia 19 de junho de 2019.

Esta criação, que se inspira na obra com o mesmo nome de Herberto Hélder, vai estar em cena nos dias 20, 21, 22, 23, 26, 27, 28, 29 e 30, sempre às 21h30, no Teatro Ibérico, em Xabregas, Lisboa. A ante-estreia acontece um pouco antes, no dia 8 de junho, no Centro de Artes Contemporâneas, em  S.Miguel, nos Açores.

No elenco de atores temos João Lagarto, David Pereira Bastos, Duarte Melo, Beatriz Godinho e a atriz italiana Lara Guidetti.

A adaptação, direção e espaço cénico pertencem a João Garcia Miguel, assistido por Rita Costa. A direção técnica é de Roger Madureira e a música é de Rui Gato.

A partir da obra Passos em Volta de, Herberto Hélder, pretendemos pensar a história de um poeta e de um país que faz parte de um continente em extinção: a Europa tal como a conhecemos. É também um espetáculo sobre o teatro e aqueles que dedicam a sua vida à poesia feita através dos seus corpos. A realização do espetáculo vai conjugar-se com workshops de captação de potenciais atores onde a construção da peça será discutida. Vamos construir um estúdio poético onde a obra de arte e as suas relações com o mundo serão abordadas.

“Vamos invocar vários temas importantes para nós e questionar os modos de fazer. Vamos usar as palavras e o dizer, os sentidos e a poesia que anseia pelo paradoxo do amor que desespera de amar. Vamos agarrar-nos ao invisível, naquilo que tem de mais durável, de permanente, pois o visível está em permanente mudança e de facto, não nos traz nem satisfação nem confiança”, João Garcia Miguel.

Primeira Noite de Poesia de 2019 com Severino Ngoenha, Paulina Chiziane e Luka Mucavel

0

Está de volta o evento que une diferentes artistas à volta da palavra, artes e letras já há 15 anos em Maputo. Noites de Poesia é já uma tradição na programação cultural da capital do país e pretende continuar a ser uma referência em 2019.

E para discutir o tema “A Missão do Artista” naquele que é o primeiro sarau de poesia e música do presente ano, os principais convidados são a escritora Paulina Chiziane e o filósofo Severino Ngoenha aos quais se juntarão o etnomusicólogo Luka Mucavel, a poetisa Hirondina Joshua e Mzwaa, banda musical do vizinho Reino EnSwatini.

Perceber o papel e a importância que tem o artista nunca foi tão necessário como nos dias de hoje, em que a pressa e o mediatismo que norteiam as artes parecem ocultar a sua verdadeira essência e poder.

Contactos: cultura@ccma.co.mz|info@ccma.co.mz|(+258)827009188/847244839

Diante dos vários acontecimentos mundiais e, em particular, a nível nacional, em todos os contextos da nossa sociedade, pretende-se conhecer a opinião de quem faz arte e com poder de inflenciar decisões e opiniões. Aliás, um dos poderes da arte é o de humanizar e estabelecer diálogos, como o artista moçambicano participa e influencia os diferentes fenómenos e dilemas sociais?

Assim, o filósofo, a escritora, um etnomusicólogo e demais participantes, incluindo o público serão chamados à intervir. Esta edição de Noite de Poesia terá lugar na Sexta- feira, Dia 22 de Fevereiro, no CCMA – Centro Cultural Moçambicano-Alemão.

As Noites de Poesia são uma iniciativa do Colectivo Poetas D’Alma em parceria com o CCMA e conjungam a celebração da palavra com a paixão pela arte no geral.

Em 2019, o programa irá decorrer com os olhos postos na realização do primeiro Festival Internacional de Poesia e Artes Performativas que terá lugar de 25 à 27 de Julho próximo, em Maputo, juntando artistas de vários países.

Helpo dá a conhecer em Maputo ‘Futuros Presidentes de Moçambique’

 Inauguração Exposição | 13 fevereiro | 18h00

Camões – Centro Cultural Português em Maputo

‘Elas podem ser crianças antes de serem mães’. ‘Eles podem ser alunos antes de serem pais’. Eles e elas podem ser os futuros Presidentes de Moçambique, basta que para isso tenham acesso a uma educação de qualidade e que possam simplesmente sonhar.

Numa parceria entre a Helpo e a Embaixada de Portugal em Moçambique, inaugura no dia 13 de Fevereiro, pelas 18 horas, no Camões – Centro Cultural Português em Maputo, a exposição ‘Futuros Presidentes de Moçambique’.

Um trabalho assinado pelo fotógrafo Luís Mileu e pelo escritor Ricardo Henriques que, durante duas semanas, estiveram em Cabo Delgado e em Nampula a convite da Helpo para captar a realidade em que vivem muitas crianças moçambicanas. Dessa viagem pelo norte do país resultou o trabalho que agora vai ser apresentado em Maputo.

O evento conta com a presença da Embaixadora de Portugal em Moçambique, Maria Amélia Paiva, e com a participação dos dois autores da mostra que irá estar aberta ao público até ao dia 29 de Março.

A exposição mostra os rostos e conta a história de 20 crianças que vivem em zonas rurais vulneráveis, evidenciando também o retrato das comunidades em que estão inseridas.

Com este projeto a Helpo pretende deixar uma mensagem forte de que através do acesso à educação qualquer criança pode ser o que quiser, até mesmo Presidente da República. Acredita que a educação pode transformar a vida de milhões de crianças, alertando para a importância de deixar que as crianças sejam simplesmente crianças, com direito a poderem sonhar.

Depois da cidade de Maputo, a exposição ‘Futuros Presidentes de Moçambique’ vai percorrer outras regiões do país, podendo ser visitada também em Nampula, Ilha de Moçambique e Beira.

O projeto  foi produzido pela agência de criatividade Big Fish e  contou com o apoio do Camões – Centro Cultural Português | Maputo , Millennium Bim, Galp, TAP e Hotel Pestana Rovuma.

Este projeto  de Luís Mileu e de Ricardo Henriques esteve já patente em Lisboa, na Assembleia da República. Durante este ano vai passar ainda por outras cidades portuguesas.
Desde 2008 que a Helpo está no norte de Moçambique, onde intervém diretamente em comunidades rurais desfavorecidas em Cabo Delgado e em Nampula. Esta ONG trabalha para a promoção do desenvolvimento através da educação e da nutrição.

Sobre a Helpo:

Presente em Portugal, Moçambique, S. Tomé e Príncipe e Guiné-Bissau, a Associação Helpo tem como objetivo prestar apoio às populações mais vulneráveis de países com baixo índice de desenvolvimento humano. Nos Países em Vias de Desenvolvimento trabalha junto das instituições locais para o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, nomeadamente das áreas ligadas à infância, educação e saúde materno-infantil e nutricional, setores chave da s