PRM Bloqueia inovação das Artes contemporâneas feita em todo mundo

É comum encontrar cidades como Berlim, Londres, Nova York, mesmo cidades da vizinha África do sul, Exposições Artísticas nas ruas, sem a devida burocracia de pedido de autorização as entidade autoritárias etc. Em países com indivíduos apreciadores das Artes, bandas musicais tocam nas ruas, os sopranos ambientam as ruas com os seus sons de trombeta. Outros fazem pinturas nos seus corpos e andam pela cidade tentando transmitir uma mensagem ou maravilhar o público com a estética do belo.

O Nosso povo moçambicano não olha para isso como uma beleza Artística no nosso país, mas a dos outros olha. Como exemplo, temos o Artista Mahel, que após a sua ida a Europa e experimentado a Arte nas ruas, foi humilhado alegando-se que estava a “Rochar”. Mesmo tendo ele se justificado, não foi o suficiente. Neste corrente ano, um Jovem tentou criar esta cultura na cidade de Maputo, onde pintou-se de bronze e vestiu roupas Egipcías, parou na Av. Eduardo Mondlane, no ponto final, próximo ao KFC e o seu resultado, não foi aplausos e nem elogios, mas sim cadeia. A PRM recolheu o jovem como se tivesse cometido um crime em nome da Arte moçambicana.

Policia moz

JOIN THE DISCUSSION

Comments